segunda-feira, 16 de maio de 2011

"As Vozes da Terra" que se ouviram no Grupo de Leitores


Maio foi o mês de Miguel Real e a Voz da Terra no Grupo de Leitores da Biblioteca Municipal de Oeiras. Neste livro ficamos a conhecer as aventuras de Julinho pela cidade de Lisboa, antes, durante e depois do terramoto de 1755.



A Voz da Terra, romance histórico sobre o Terramoto de 1755, que foi distinguido com o Prémio Literário Fernando Namora em 2006. Segundo a crítica literária do jornal Público, este livro "é um autêntico fresco de Setecentos com gente viva, comum, e nisso reside a novidade em relação a outras obras que também se ocupam do tempo imediatamente antes e após o terramoto de 1 de Novembro de 1755 que causou particular devastação em Lisboa. Miguel Real tem o enorme mérito de nos delinear um mosaico rico de matizes. A trama cruzada de gente e acontecimentos é servida por um saboroso e queirosiano domínio da linguagem que traça autênticos frescos em que age a multidão."



Na Acta do Júri do Prémio Literário em 2006, pode ler-se que “ao distinguir esta obra o júri teve em conta a sua qualidade literária, bem como a reconstituição histórica, a riqueza de linguagem, a elaboração dos afectos e a efabulação e informação que se complementam” e o Grupo de Leitores subscreve inteiramente esta opinião.



Na impossibilidade de termos o autor na nossa sessão, complementamos a conversa com um pequeno documentário sobre o Terramoto de 1755.

Vídeo Lisboa (Terramoto de 1755) - 1 / 2 / 3 / 4 / 5

2 comentários:

Celso disse...

oportunidade para rever um belissimo documentário, como complemento a uma obra literária que descreve na perfeição o dia-a-dia de Lisboa, que através de uma causa natural, assistiu à transformação da sociedade/mentalidade portuguesa

Bruno Duarte Eiras disse...

Caro Celso,
Ainda bem que gostou do documentário que ilustra bastante bem a obra de Miguel Real, que através da sua "Voz da Terra" descreve a Lisboa e o Portugal do Séc. XVIII.
Cumprimentos,